Ilha Sir Bani Yas

Uma reserva natural fascinante
Antigas ruínas monásticas
Actividades ao ar livre emocionantes

Procurar cruzeiros em Dubai, Abu Dabi e Sir Bani Yas

Ilha Sir Bani Yas

Um novo Jardim do Éden

Neste Cruzeiro MSC aos Emirados Árabes Unidos e Omã, a ilha Sir Bani Yas é uma paragem encantadora.


Logo perceberá que esta ilha nada tem que ver com o progresso hiper-tecnológico que o surpreenderá na sua viagem à capital, Abu Dabi. 


Em Sir Bani Yas, à semelhança das ilhas de Dalma e das seis vizinhas Ilhas Discovery foi criada uma enorme reserva natural para as espécies em perigo de extinção, tanto da Península Arábica quanto de África. 


Sobretudo em Sir Bani Yas terá oportunidade de observaranimais raros dentro de uma área protegida na qual a maioria dos animais (incluindo girafas, flamingos e chitas, entre outros) vive em liberdade. 


Por conseguinte, no seu cruzeiro a Abu Dabi, em Sir Bani Yas poderá desfrutar de excursões divertidas ou safaris na natureza selvagem, ou ainda praticar alguns dos desportos empolgantes disponíveis. 


E para quem opta por descontrair com a MSC Cruzeiros, as praias e as comodidades que esta ilha oferece, na qual a sustentabilidade é uma prioridade, são uma garantia de que passará um dia de lazer inesquecível

Lugares imperdíveis na Ilha Sir Bani Yas

Conheça nossas excursões

Nenhum resultado encontrado

    De momento, a selecção para este porto não tem resultados. Por favor modifique filtro para descobrir a melhor forma de descobrir o destino!

Emirados Árabes Unidos

Diamantes que brilham no deserto
Diamantes que brilham no deserto

Na verdade, o Dubai é apenas um dos sete pequenos Estados que formam colectivamente os Emirados Árabes Unidos, ou EAU, uma confedereção livre fundada em 1971, após a saída dos britânicos do Golfo.

Tecnicamente, os sete emirados são considerados iguais e preservam um nível considerável de autonomia legislativa, um pouco à semelhança dos diversos estados dos EUA – o que explica, por exemplo, por que motivo a legislação local difere tanto da do vizinho Sharjah.

No entanto, na prática existe uma clara hierarquia, tal como constatará no seu cruzeiro aos Emirados. Abu Dabi é facilmente o maior e mais rico dos Emirados, serve de capital (mesmo se a cidade de Abu Dabi tem apenas metade do tamanho do Dubai) e exerce uma enorme influência a nível da política nacional, além de ser a residência do líder político dos Emirados.

O Dubai está em segundo lugar, seguido por Sharjah e, a seguir, pelos restantes Emirados de Umm al Quwain, Ras al Khaimah, Ajman e Fujairah cujo desenvolvimento continua a ser fraco, tendo mesmo surpreendentemente alguns pontos empobrecidos.

O facto de a união ter sobrevivido, não obstante as divergências de opinião por vezes consideráveis entre o Dubai e Abu Dabi, é um enorme tributo à diplomacia local, embora isso também tenha dado azo a alguns desvios, bastando para tal considerar que o Dubai, com a sua posição internacional de destaque, nem sequer é a capital do seu próprio e diminuto país.