Goa

A Igreja do Espírito Santo de Margão
Conventos pintados em creme
A Basílica do Bom Jesus

Procurar cruzeiros MSC Grand Voyages

Goa

Uma cidade indiana portuguesa

Se fizer um cruzeiro à Índia não pode deixar de visitar Margão, a segunda cidade de Goa.

Cercada por bananais e arrozais férteis, a cidade já foi um mercado agrícola importante, tendo sido também um grande centro religioso, com dezenas de ricos templos e dharamshalas. No entanto, a maioria foi destruída quando os portugueses absorveram a área nas suas Novas Conquistas, durante o século XVII.


Presentemente, as igrejas católicas ainda superam o número de templos hindus, mas Margão preservou um ambiente cosmopolita. Num curto passeio de riquexó ao centro norte, em direcção ao Largo da Igreja, na extremidade setentrional da cidade, levá-lo-á à Igreja do Espírito Santo, que é a principal atracção da praça e representa efectivamente o enclave colonial desalinhado de Margão. A igreja foi construída pelos portugueses em 1675, está entre os melhores exemplos da arquitectura barroca tardia na Ásia e o seu interior é dominado por um imenso retábulo dourado dedicado à Virgem. Depois de ter sido durante algum tempo sinónimo do esplendor oriental, a antiga capital portuguesa da Índia, aGoa Velha, foi virtualmente abandonada na sequência dos surtos epidémicos de malária e cólera a partir do século XVII. 


Actualmente, não obstante o seu estatuto de Património da Humanidade da UNESCO, necessitará de uma boa dose de imaginação para tentar reconstituir o apogeu passado da cidade, numa época em que a população rondava várias centenas de milhares. O labirinto serpenteante de ruas, praças e vilas caiadas em ocre desapareceu, restando apenas algumas igrejas pintadas em creme e alguns conventos. De qualquer forma, o centro da cidade da Goa Velha aguarda a sua visita numa excursão de um cruzeiro MSC Grand Voyages. Entre os monumentos sobreviventes, destaca-se o túmulo de São Francisco Xavier, o lendário missionário do século XVI, cujas relíquias repousam na Basílica do Bom Jesus, veneradas pelos católicos oriundos da Ásia e muito além. 

Lugares imperdíveis em Goa

Conheça as nossas excursões

    Índia

    Cores, sabores e aromas
    Cores, sabores e aromas

    Numa viagem à Índia não está a visitar apenas um país, mas um continente. Estendendo-se desde os cumes gelados dos Himalaias até à vegetação tropical de Kerala, as suas extensas fronteiras abrangem um enorme leque de paisagens, culturas e povos.

    Ao passear pelas ruas de qualquer cidade indiana caminhará a par de representantes de várias das principais religiões do mundo, uma multitude de gente pertencente a castas e de gente sem casta, peles claras, panjabis de turbante e tâmules de pele mais escura.
    Num cruzeiro MSC Grand Voyages à Índia, também conhecerá rituais de templos que existem desde a era dos faraós egípcios, mesquitas com as suas cúpulas em forma de cebola erguidas séculos antes de o Taj Mahal sequer ter sido sonhado, e ressonâncias peculiares da Índia britânica em quase todas as esquinas..

    O circuito mais percorrido do país, que associa monumentos extraordinários à paisagem plana e fértil, considerada por muitos tipicamente indiana, é o chamado Triângulo Dourado, no Norte: Deli, a capital colonial, Agra, onde se encontra o Taj Mahal e a Cidade Rosa de Jaipur, no Rajastão.
    O Rajastão é provavelmente o Estado mais popular entre os viajantes, atraídos pelo seu cenário desértico, os seus fortes medievais imponentes e os palácios de Jaisalmer, Jodhpur, Udaipur e Bundi e pelos trajes tradicionais coloridos.