Limassol

Quatro milénios de história
O legado dos Templários
A cascata de Millomeri

Procurar cruzeiros no Mediterrâneo

Limassol

Um exemplo encantador da arquitectura medieval

Os navios de cruzeiro da MSC que chegam ao porto de Limassol numa viagem ao Chipre, lançam âncora não apenas no Mediterrâneo, mas também num porto que se orgulha de seus 4.000 anos de história. Em Limassol, também encontramos vestígios dos Templários, mestres pro tempore da ilha. E os vestígios da guerra em Limassol são o ponto de partida recomendado.

Ao desembarcar, é possível admirar o centro e o castelo medieval, parte de uma constelação de nove fortes que protegem toda a ilha, onde actualmente existe um museu com exposições que datam do século V ao XIX.

Ao largo da costa, os pinheiros, ciprestes e eucaliptos enchem os parques públicos onde também existe um pequeno jardim zoológico.

Numa excursão MSC poderá seguir os passos dos Templários até à aldeia de Kolossi, 13 quilómetros a leste de Limassol, atravessando as vinhas e as antigas aldeias que emanam atmosferas de outros tempos. Kolossi tornou-se no berço da ordem religiosa de guerreiros após a queda de Acri, em 1291, e presentemente ainda é possível admirar o formato regular do seu castelo. A apenas 40 km de distância de Kolossi encontrará o sítio natural da cascata de Millomeri. A estrada adentra-se pelas montanhas do Chipre até culminar num cenário mediterrânico digno de um conto de fadas: uma queda de água de 15 metros, que depois segue o seu curso por entre rochas e raízes até ao Mediterrâneo.

Em Limassol, a MSC Cruzeiros também propõe uma excursão até à antiga cidade de Pafos, com os seus tesouros artísticos (frescos e mosaicos). Devota no período clássico à deusa do amor, segundo consta, terá sido na Rocha de Afrodite, um monte branco e solitário que se eleva numa praia vizinha, que nasceu Vénus.

Lugares imperdíveis em Limassol

Conheça as nossas excursões

    De momento, a selecção para este porto não tem resultados. Por favor modifique filtro para descobrir a melhor forma de descobrir o destino!

Chipre

A ilha do amor
A ilha do amor

Segundo a mitologia, o Chipre é o berço de Afrodite, a deusa grega do amor. Numa viagem ao Chipre, é impossível esquecer esse facto.


A paisagem é espectacular
: as costas baixas e arenosas, as enormes baías, os Montes Trodos, no coração da ilha, a cordilheira dos Montes Besparmak que se estende ao largo da costa norte, separada pela planície Mesaoria, onde está situada a capital de Nicósia. Dividida em duas partes pela fronteira – ou “linha verde” – que separa a República do Chipre no Sul, da República Turca do Norte de Chipre, nesta “Berlim do século XXI” não faltam atracções turísticas interessantes. No lado turco, é possível admirar mesquitas encantadoras, como a Mesquita de Arabahmet e a Mesquita Selimiye, junto ao Grande Bazar, e às ruínas de Bedesten, uma antiga igreja ortodoxa. Junto à linha verde, por sua vez, está a cidade de Lanarca onde poderá visitar a igreja dupla de Agia Faneromeni ou a catedral ortodoxa de Agios Ioannis.

Depois, poderá visitar o Bastião de Costança, construído pelos venezianos, onde encontrará o palácio do arcebispo e a Mesquita de Bayraktar. Os testemunhos da sua história bizantina podem ser encontrados no museu dedicado a esta civilização, ao passo que os 10.000 anos de povoamento humano nesta ilha podem ser admirados no Museu do Chipre. Por fim, não deixe de ver a Rocha da Afrodite (Petra tou Romiou), onde ela terá nascido.