Salerno

O enorme duomo de São Mateus 
Um porto agradável, ideal para caminhadas
Uma ótima oportunidade de visitar a Costa Amalfitana

Procurar cruzeiros no Mediterrâneo

Salerno

Uma atmosfera relaxante em uma vila medieval

Capital da província mais meridional da Campânia, o porto vibrante de Salerno proporciona uma escala inesquecível na sua viagem com a MSC pelo Mediterrâneo.

Menos movimentada do que Nápoles, está fora dos roteiros da maioria dos viajantes, proporcionando um ambiente agradável e descontraído durante a sua excursão. O centro da cidade de Salerno é uma mistura excêntrica de avenidas amplas e um pequeno núcleo medieval, repleto de becos e esquinas curiosamente sombrios. É, contudo, um lugar vibrante e sociável, com avenida movimentada à beira-mar e muitas opções de lojas e vida noturna.

A rua principal do bairro antigo é Via dei Mercanti, uma faixa estreita que serpenteia pelo centro e foi bastante remodelada nos últimos anos. O destaque de Salerno é seu Duomo, uma enorme igreja dedica a São Mateus.

Situada em uma ampla depressão nas falésias, Amalfi é a maior cidade e talvez o destaque da costa a oeste de Salerno. Foi uma das grandes potências navais; a cidade foi devastada por um terremoto em 1343, mas Amalfi ainda ostenta as ruínas de suas glórias passadas, com a beleza desgastada dos pátios pintados de branco e becos pelos quais é sempre divertido caminhar.

Aproximadamente uma hora de ônibus ao sul de Salerno, encontramos o antigo sítio de Paestum, que ocupa uma ampla área na extremidade inferior de Piana del Sele. É um lugar aberto e desolado (“inexplicavelmente grandioso”, como Shelley o descreveu). Sobretudo uma ruína irreconhecível, há três templos de pedras douradas que estão entre os templos dóricos mais preservados da Europa. Desses, o Templo de Netuno, que data de aproximadamente 450 a.C., é o mais completo, e apenas seu teto e partes das paredes internas desapareceram.

Lugares imperdíveis em Salerno

Conheça as nossas excursões

    COMO CHEGAR AO PORTO

    PORTO DE SALERNO

    Esta seção contém informações sobre como chegar até o porto.

    Terminal de Cruzeiros

    Varco di Ponente, Cais 22

    Chegar até o porto

    • Carro

      Chegando do norte pela rodovia Nápoles-Salerno (A3), pegar a Saída Vietri sul Mare. Chegando pela rodovia Caserta-Salerno (A30), pegar a Saída Salerno Centro. Seguir as placas indicando Viadotto Gatto e depois Porto de Salerno ou Costiera Amalfitana.

      Vindo do sul pela rodovia Reggio Calabria, pegar a Saída Salerno Centro. Seguir as placas indicando Viadotto Gatto e depois Porto de Salerno ou Costiera Amalfitana
      Carro
    • Trem

      A estação de trem de Slaeno fica a 5 km do porto, uma caminhada de 35 minutos ou um passeio de taxi de 15 minutos. Um serviço de ônibus também está disponível
      Trem
    • Avião

      O aeroporto Capodichino de Nápoles fica a 55 km do porto de Salerno Um ônibus da uma companhia local, Sita, possuí uma rota até o porto que leva aproximadamente 1 hora, dependendo do trânsito. Traslados privados estão disponíveis sob consulta
      Avião

    Itália

    História, gastronomia e moda
    História, gastronomia e moda

    Um cruzeiro até Itália é uma montanha russa emocional. Roma é uma cidade formidável e muito diferente de todas as outras e, em termos de atracções históricas, de certa forma, supera qualquer outro lugar no país.
     
    A Ligúria, a pequena província litoral ao longo da costa noroeste, é conhecida há muito tempo como “A Riviera Italiana ”, pelo que costuma ser invadida por amantes do sol a maior parte do Verão.
    A principal atracção do Vêneto é, evidentemente, Veneza: uma cidade única, sendo que cada fragmento desta cidade é tão encantador quanto a sua reputação possa sugerir. A Toscana, no centro de Itália, representa talvez a imagem mais conotada do país, com as suas paisagens rurais ondulantes e as cidades de Florença e Pisa, repletas de arte.

    O Sul, por sua vez, começa na região de Campânia. A sua capital, Nápoles, é uma cidade única e inesquecível, o coração espiritual do Sul de Itália. A Apúlia, o “salto da bota” de Itália, também apresenta prazeres subestimados, nomeadamente a paisagem da sua península de Gargano e a veia comercial, com os grandes mercados da sua capital, Bari.

    No que diz respeito à Sicília, a ilha é realmente um lugar à parte, com um leque variadado de atracções que se estendem desde alguns dos tesouros helenísticos mais bem conservados da Europa até algumas das estâncias balneares mais cativantes do Mediterrâneo, em Taormina e Cefalù, sem contar com os lindos cenários dos planaltos.