Helsínquia

A esplêndida Tuomiokirkko
Uma capital neoclássica
A enorme Praça do Senado

Procurar cruzeiros no Norte da Europa

Helsínquia

Uma cidade jovem a descobrir

Inspirando amor à primeira vista, Helsínquia é sem dúvida extraordinariamente diferente das restantes capitais escandinavas, aparentando-se mais, tanto a nível de ambiente quanto de aspecto, às principais cidades do Norte da Europa.
Hoje em dia, os turistas sentirão um ambiente jovem nas ruas, cujas avenidas, cafés ao ar livre erestaurantes em voga estão apinhados de finlandeses que querem aproveitar ao máximo o curto verão.

Na sequência de um incêndio devastador em 1808 e da nomeação da cidade para capital da Finlândia em 1812, Helsínquia foi totalmente reconstruída num estilo adequado ao seu novo estatuto: uma malha de ruas amplase edifícios em tijolo neoclássicos, à semelhança da então capital da Rússia, São Petersburgo.

A epítome do encanto de Helsínquia está na Esplanadi, uma avenida larga e arborizada que atravessa um labirinto de linhas de eléctricos que partem do porto, onde o seu navio de cruzeiro MSC aguarda o seu regresso. Na sua extremidade oriental, o Museu da Cidade, em Sofiankatu 4, oferece um registo de 450 anos da vida de Helsínquia, numa excelente exposição permanente com o título “Horizontes de Helsínquia”.

A norte, está a Praça do Senado (Senattintori), subjugada à majestosa arquitectura da Tuomiokirkko (Catedral). Após a magnificência do exterior, o interior espartano luterano acaba por desapontar. A cripta etérea um tanto melancólica é mais impressionante e presentemente acolhe muitas exposições. A aproximadamente 50 km a leste de Helsínquia, Porvoo, uma das cidades mais antigas da costa meridional e uma das mais encantadoras da Finlândia, está à espera de ser descoberta numa excursão da MSC ao Norte da Europa.

As suas calçadas estreitas, repletas de edifícios em madeira pequenos e coloridos, personificam a vida finlandesa que antecede a geometria neoclássica e praças ousadas da capital. A cidade velha é construída à volta da colina que está situada do outro lado de Mannerheimkatu, coroada pela Tuomiokirkko do século XV, onde Alexandre I proclamou a Finlândia como um Grão-Ducado unido ao Império Russo e instituiu a primeira Dieta da Finlândia.

Lugares imperdíveis em Helsinki

Conheça nossas excursões

    Finlândia

    Excentricidade e mistério
    Excentricidade e mistério

    Com fortes influências tanto da sua vizinha a leste, a Rússia, quanto de oeste, a Finlândia continua a ser um dos países mais enigmáticos do Norte da Europa.

    É uma terra que é mais conhecida pela sua população lacónica e incisiva propensa a descontrair numa sauna "au naturel" e pelos seus festivais anuais peculiares e estranhos. Mas, de facto, não há dúvida de que é na sua estranheza que reside grande parte do encanto do país. A larga maioria da paisagem finlandesa é plana e pontuada por enormes florestas e lagos, embora apresente fortes variações regionais. Um cruzeiro até à Finlândia levá-lo-á para sul, cujo cenário pode ser menos dramático, embora isso seja largamente compensado pela sua capital, Helsínquia, com a brilhante arquitectura de "fin-de-siècle" e as magníficas colecções de arte moderna tardia e contemporânea, bem como pela sua antiga capital, Turku, que também conta com excelentes museus e uma vida nocturna animada.

    Estendendo-se desde a fronteira russa a leste até à cidade industrial de Tampere, as vastas águas da região dos lagos oferecem um meio de transporte natural para a indústria madeireira. Na verdade, aqui vê-se mais água do que terra, sendo que muitas das cidades repousam em cordilheiras estreitas entre os lagos. A norte, as colinas rochosas que se elevam progressivamente e as florestas da Lapónia formam a paisagem mais encantadora da Finlândia e são o lar dos Sami, os pastores de renas seminómadas.