Salvador

Berimbau, capoeira e igrejas barrocas 
O actual bairro antigo do Pelourinho
O Palácio do Rio Branco

Procurar cruzeiros na América do Sul

Salvador da Bahia

A colisão de dois mundos: África e Brasil

Erguendo-se sobre a enorme baía de Todos os Santos, onde o navio de cruzeiro MSC aguarda o seu regresso, Salvador da Bahia contagiá-lo-á com o seu dinamismo logo à chegada. Trata-se do grande centro cultural e histórico do Brasil, onde a tradição afro-brasileira atinge o seu expoente e onde foram criados a capoeira, ocandomblé e o samba de roda.

Os cruzeiros MSC na América do Sul oferecem excursões ao centro histórico deste lugar mágico, uma miscelânea de calçadas estreitas, paredes roxas descascadas, igrejas barrocas grandiosas, crianças a jogar futebol, rastas, habitantes locais a bebericar cerveja sentados em cadeiras de plástico, o aroma flutuante das ervas e o batuque quase constante de tambores, sobretudo ao pôr-do-sol. Para lá do centro histórico de Salvador estende-se uma cidade em ampla expansão, com uma vida de praia animada, arranha-céus modernos e muitas favelas.

O centro histórico é o núcleo tradicional de Salvador, tendo sido construído em torno da ribanceira escarpada, de 70 m de altura, que domina o lado oriental da baía, e que está dividida nas secções alta e baixa. A Cidade Alta (ou simplesmente “Centro”) está situada na parte elevada e está ligada à menos interessante Cidade Baixa (o antigo centro comercial, também conhecido por “Comércio”) por ruas íngremes e pelo imponente Elevador Lacerda de estilo art déco. A Cidade Alta é o centro cultural da cidade, e a área conhecida como Pelourinho é o bairro antigo da moda, com ruas coloridas e sinuosas, sendo a sua zona mais dinâmica e interessante.

O melhor ponto de partida para um passeio a pé pela cidade é a Praça Municipal, dominada pelo imponente Palácio do Rio Branco, o antigo palácio do governador que foi usado até 1979. O interior sofisticado é uma associação de obra de gesso rococó, pavimentos em madeira polida e paredes e tectos pintados.

Lugares imperdíveis em Salvador

Conheça as nossas excursões

    Chegar ao porto

    Porto de Salvador

    Descubra todas as informações sobre como chegar ao porto de Salvador.

    Terminal de Cruzeiros

    Codeba
    Avenida da França, 1551
    Comércio, Salvador

    Chegar ao porto de

    • Avião

      Aeroporto Internacional de Salvador (Deputado Luiz Antônio Magalhães)

      Vindo de carro, seguir rumo ao nordeste na Praça Gago Coutinho, depois virar á esquerda para continuar nesta praça e virar à esquerda mais uma vez para continuar na Praça Gago Coutinho Continue pela Avenida Tenente Frederico Gustavo dos santos e pegar a rampa indicando salvador. A estrada continua na Av. Carybé Continue pela Av. Luis Viana e depois pela Av. Tancredo Neves e Avenida Antônio Carlos Magalhães Acesse a Saida à esquerda assinalando Retiro/Centro/Cidade Baixa. Mantenha a direita na bifurcação e siga pela Avenida Mário leal Ferreira. Prossiga pela Avenida Presidente Castelo Branco e siga por esta via passando pelo Túnel Américo Simas-D/Av. Presidente Castelo Branco Continua ela Av. Presidente Castelo Branco, depois vire à esquerda na Rua Estado de Israel e novamente à esquerda na Avenida da França. Agora vire à esquerda na Rua da Suécia e finalmente à direita na Avenida da França O porto fica a aproximadamente 28 km do aeroporto.
      Há serviço de taxi e carros particulares para leva-lo ao porto.
      O trajeto é de aproximadamente 40 minutos dependendo do trânsito Há também serviços de ônibus que demoram cerca de 1 hora.
      Avião

    Norte do Brasil

    Reservas naturais e atmosferas coloniais
    Reservas naturais e atmosferas coloniais

    Não restam dúvidas de que o Nordeste brasileiro beneficiou do boom económico do país sendo agora uma região em expansão.

    Não obstante o facto de possuir a costa mais deslumbrante da América do Sul, uma vida de praia animada e uma cultura exuberante que reúne samba, reggae e influências africanas, a região, dividida politicamente em oito estados distintos, não foi deteriorada pelo turismo. 

    Um cruzeiro ao Nordeste do Brasil mostrar-lhe-á as principais cidades costeiras. Cidades como Recife, Olinda, São Luís e Fortaleza são donas de uma profunda herança colonial, ao passo que outras como Maceió e Natal cresceram sobretudo ao longo das últimas décadas. Todas elas têm as suas próprias praias na cidade, além de estâncias idílicas e desertas escondidas ao largo da costa. A ilha de Fernando de Noronha, a centenas de quilómetros da costa, é uma das maiores reservas de vida selvagem oceânica do mundo, um destino caro, mas ideal para o eco-turismo.

    Os estados brasileiros de de Alagoas e Sergipe, de menor dimensão e negligenciados pelos viajantes durante muito tempo, têm revelado um rápido desenvolvimento nos últimos anos. Embora lhes falte o romantismo do Rio e de Salvador, as duas capitais dos estados de Maceió e Aracaju oferecem praias excelentes e alguns elementos de interesse histórico. Além disso, algumas cidades coloniais genuinamente bem preservadas ficam a uma curta distância de autocarro.